Músicas

Sossegúria

Logo agora
Que o peito extravazou de amor,
Que me importa esse alguém?

Que vem sempre sem hora marcada,
Parece uma pirraça,
Me vem com um sim do nada
Pra tecer na solidão.

Quem adora?
Que se basta no viver calando só?
Quando será o entender?

Meu deus minha nossa senhora!
O que é essa cara amarrada?
Vai ver é só um frio que se passa,
Pra se acalentar além.

Toda hora
O sossego se aprochega pra entrar
Num feitio de aplaudir!

O rei na desavença,
No ódio que nos maltrata
Que o sossego seja agora o viver de toda gente.

(Que seja assim o agora, o viver de toda gente)

Próximo Show

Sem nenhum show próximo.

Facebook

Twitter

Twitter felixbravo